HOMEPAGE  |  COLECÇÃO  |  ARTE FLAMENGA  |  PINTURA
 
   

 


São Joaquim e Santa Ana
Atribuído ao Mestre da Adoração de Machico
Início do século XVI
Pintura a óleo sobre madeira
de carvalho
Provém da Igreja da Madalena
do Mar, Madeira
Alt. 51 x larg. 39 cm
MASF26


De reduzido formato, se o compararmos com a maioria das encomendas para a ilha da Madeira, é proveniente da Igreja da Madalena do Mar, na sua costa sul. As origens da construção da igreja remontam aos anos de 1454-1457, correspondendo à chegada ao Funchal da figura misteriosa de Henrique Alemão. A sua primeira e segunda concessão de terras nesta região, foi feita sob o nome de Cavaleiro de Santa Catarina, pelo Infante de Portugal D. Henrique, o Navegador.
Uma tradição oral, documentalmente ainda não esclarecida, diz tratar-se do rei polaco Ladislau III, refugiado na Madeira no fim de uma peregrinação que fez à Terra Santa, após o desastre da batalha de Varna, em 1444, em que os cristãos, por si comandados, foram derrotados pelos turcos. Acolhido por D. Afonso V, foi recomendado a João Gonçalves Zarco, que, tratando-o com deferência, respeitou a sua vontade de anonimato. Casou com uma algarvia de nome Senhorinha Anes, de quem teve dois filhos. Chamado à corte pelo rei, morre num desprendimento de terras, na zona do Cabo Girão, na ilha da Madeira. Particularmente devoto de Santa Catarina do Monte Sinai, mandou construir a primeira capela na Madalena do Mar, sob a evocação de Santa Catarina ou Santa Maria Madalena.
Estamos perante uma pintura onde se vê o Encontro de São Joaquim e Santa Ana, junto da Porta Dourada, tendo ao fundo, num segundo plano, o Anúncio do Anjo a São Joaquim, representando a concepção imaculada de Maria. Veja-se por exemplo a proximidade temática com uma pintura do Retábulo da Sé de Évora, obra atribuída ao círculo de Gérard David.
Os contrastes cromáticos, assim como a caracterização dos rostos das figuras, ou mesmo o tratamento minucioso das vestes, são razões para que se aponte uma proximidade ao painel da Adoração dos Reis Magos, atribuído ao denominado Mestre da Adoração de Machico1 pintor anónimo, activo em Antuérpia nas últimas décadas do século XV e inícios do século XVI, sofrendo a influencia de Joos van Cleve, assim como do mestre de 1518, já identificado como Jan van Dornicke, de Jan de Beer, Patenier e Metsys.

1 Arte Flamenga, Museu de Arte Sacra do Funchal, Luiza Clode e Fernando António Baptista Pereira, EDICARTE, 1997, p. 56.

INFORMAÇÕES  |  CONTACTOS  |  LINKS  |  MAPA DO SITE  |  FAQ'S  |  ENGLISH VERSION  
Rua do Bispo, 21  |  9000-073 Funchal  |  Madeira - Portugal  | Tel.: +351 291 228 900  |  Fax: +351 291 231 341  |  Email: masf@netmadeira.com
© Museu de Arte Sacra do Funchal. Todos os direitos reservados.  |  
Créditos  |  Última actualização: 1 Fevereiro 2012